Total de visualizações de página

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Halloween e dia das Bruxas



  A tradição do Halloween foi levada pelos irlandeses aos Estados Unidos, onde a festa é efusivamente comemorada.
Símbolos do Halloween
Os símbolos principais são as fantasias de bruxas e a abóbora com feições humanas iluminada através de uma vela acesa.
Além disso, também é comum decorar as casas com objetos e temas assustadores, como caveiras, teias de aranha, mortos-vivos e demais seres que pertençam ao imaginário popular.
Também há o costume de distribuir doces para as crianças fantasiadas durante o Halloween.
Conhecido como “trick or treat” (“gostosuras ou travessuras”, em português), esta atividade infantil é muito comum nas comemorações do Halloween nos países do Hemisfério Norte, como os Estados Unidos, por exemplo.
Halloween no Brasil
No Brasil, também se comemora o Halloween em festas particulares, mas não possui um significado e valor cultural tão forte como nos Estados Unidos e em outros países, principalmente do Hemisfério Norte.
Assistir filmes de terror (envolvendo bruxas, fantasmas e demais temas assustadores, por exemplo), acaba por ser uma das atividades mais apreciadas pelas pessoas durante o Halloween no Brasil.
Origem do Halloween
Algumas teorias sugerem que a origem das comemorações do Halloween tenha surgido entre o povo celta, através das festividades pagãs do fim do período de verão e início do inverno, o “Festival de Samhain”, que acontecia no final do mês de outubro.
Acreditava-se que nesta data, os espíritos dos mortos regressavam para visitar as suas casas e também poderiam surgir assombrações para amaldiçoar os animais e as colheitas. Todos os símbolos utilizados pelos celtas tinham como objetivo afastar os maus espíritos.
A origem católica do Halloween coincide com a festa de Todos os Santos, sendo determinado pela Igreja Católica o dia 2 de novembro como o Dia dos Finados.
Antigamente, no dia 31 de outubro, acontecia uma vigília de preparação denominada “All Hallow’s Eve” (Véspera de Todos os Santos). Após transformações, a expressão permaneceu na sua forma atual.

Bruxas, vampiros, fadas, Frankenstein e lobisomens costumam aparecer em várias partes do mundo neste último dia de outubro. É quando se comemora o famoso Halloween, chamado no Brasil de Dia das Bruxas. Originária da cultura celta, a data é particularmente forte nos Estados Unidos, onde as crianças saem fantasiadas pela vizinhança pedindo doces nas casas, cena recorrente no imaginário local espalhada ao mundo por meio  de filmes, livros e programas de TV.
Mas há quem estranhe esta festa de nome estrangeiro e repleta de figuras estranhas ao imaginário tipicamente brasileiro sendo comemorada em terras tupiniquins. Sente falta de curupiras, iaras, mulas-sem-cabeça, tupãs, cucas e até do Saci, também chamado de Saci-pererê, personagem mais famoso do folclore brasileiro.
O negrinho de apenas uma perna que não tira um cachimbo da boca usa gorro vermelho e apronta travessuras com pessoas e animais é provavelmente uma atualização de um mito indígena, como a maior parte das lendas e folclore brasileiros. Ao se espalhar por diferentes partes do Brasil, ganhou as características atuais, com forte influência africana. Monteiro Lobato foi um responsável direto pela fama do Saci, personagem sempre presente nas aventuras do Sítio do Pica-pau Amarelo e protagonista de livros e pesquisas do escritor.
Conta a lenda que Saci perdeu a perna numa roda de capoeira, e que é um profundo conhecedor das ervas e suas características medicinais, passando todo o tempo pregando peças nas pessoas, escondendo objetos, trançando crinas e rabos de cavalos e assustando os animais. Não há, porém, maldade na astúcia do Saci, que se locomove dentro de um redemoinho. É possível, inclusive, aprisioná-lo em uma garrafa, se conseguir pegá-lo com uma peneira e tirar seu gorro.
Existe até a Capital Nacional do Saci, a cidade de Botucatu, no interior de São Paulo. Lá fica a sede da Associação Nacional de Criadores de Saci, e é comum os moradores garantirem que já viram ou criam seus próprios sacis. O Saci é também o mascote do Internacional, time de futebol gaúcho. Em 2005 foi instituído no Brasil o Dia do Saci, comemorado em 31 de outubro. A escolha da data não foi aleatória e teve como objetivo fazer frente à incorporação do hábito estrangeiro de se comemorar o Halloween, ressaltando nosso próprio folclore e um personagem com características brasileiras.






















































































































FONTE: GOOGLE




2 comentários:

  1. Ótimo! Ri muito das animações.
    😈😈😈😈😈😈😈😈

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah um pouco de divertimento é bom né ;
      Obrigada pela visita

      Excluir